"Se exponho a você minha nudez como pessoa, não me faça sentir vergonha!"

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Calada


Estou completamente muda. Calada no Dia Mundial da Voz. O silêncio bem que poderia ser um sinal de protesto, motivo é o que não falta. É cartão corporativo pra cá, dossiê pra lá e mosquito da dengue pra todo lado. Isso sem falar nos "casos". Caso Madeleine, Caso Lucélia, Caso Isabella, caso, caso, caso...
Mas meu caso é outro. A voz sumiu. Primeiro foi a dor na garganta, depois a rouquidão e por fim o silêncio. Não sai nada, nadinha. Nenhuma palavrinha...
Vou ficar de repouso, tomar muita água e esquecer o gelado. Ar condicionado, nem pensar. Fumar não fumo mesmo... O jeito é esperar a voz voltar para, aí sim, poder gritar:
"Meu Deus, salva esse mundo!"




2 comentários:

Anônimo disse...

Aie... amei tudo!
bjo Laura

Lidiani disse...

Será que vc além de ótima jornalista tb é um pouco poeta?!
rss