"Se exponho a você minha nudez como pessoa, não me faça sentir vergonha!"

sábado, 21 de junho de 2008

Sem medida


Não consigo escrever. Nada de análise, crítica ou comentário sobre qualquer assunto. Fazer graça, nem pensar... As piadinhas de bom ou mau gosto, sempre tão bem-vindas, se foram. Meus pensamentos estão por aí, perdidos em algum canto da memória ou da face da Terra.
Mas não, não é o fim. É só um tempo. E não é para ficar triste, muito pelo contrário. A pausa é boa, demais! O sentimento que me tomou é indescritível. Sei exatamente do que se trata, mas não sei dizer... O que ficou foi um cheiro, um gosto, um toque. Saudade.
Minha mente está fechada para balanço. Não sei, e não posso, fazer outra coisa senão lembrar. E não quero esquecer, não vou esquecer. Fiquei, ficou... Na medida!

4 comentários:

Janaína Borges disse...

Meeeeu Deus! Ta conquistando cada dia mais minha admiração! Na medida ou fora dela vc arraza! Parabéns Tereza!

Beijos de sua assumida admiradora

Lidiani Feliciano disse...

Que lindo Tereza! Vc está demonstrando que tem um lado poético que estava escondido e agora está se mostrando aos poucos e com grandeza..
Bjim

Dri~ disse...

Belo texto moça ^^ ...
... é e fica exatamente na medida, os sentimentos, as lembranças...~

Te cuida moça ^^
bj~

Magda Paula disse...

Oi...Tereza, descobri seu blog no seu orkut. Amei viu? Aliás, eu amo blogs, sou meio viciada (pra não dizer q amo é saber da vida e da opinião dos outros, kkk). Já li quase tudo desse cantinho aqui e achei o máximo o "É pro fantástico?"
Parabens e Felicidades!
Ah, se vc deixar (e se não deixar tambem) vou visitar aqui sempre, tá?
Mágda Paula